Categoria: Poesia

Tão longe tão perto

Saudoso Amigo, de mim distante. Lírio tão belo do meu jardim. Oh anjo eterno, o mais brilhante. Oh alma doce, de amor sem fim. Gosto de ti da forma mais pura. És todo o...

Ler mais...

A flor do sonho, alvíssima

A flor do sonho, alvíssima, divina miraculosamente abriu em mim. Fosse florir em um muro em ruínas! Não posso entender como, enfim, essa rara flor abriu em mim. Que sejam tristes os meus olhos,...

Ler mais...

Caxias

Quanto és bela, ó Caxias! – no deserto, Entre montanhas, derramada em vale De flores perenais, És qual tênue vapor que a brisa espalha No frescor da manhã meiga soprando À flor de manso...

Ler mais...

Canção do Exílio

Minha terra tem palmeiras, Onde canta o sabiá; As aves, que aqui gorjeiam, Não gorjeiam como lá. Nosso céu tem mais estrelas, Nossas várzeas tem mais flores, Nossos bosques tem mais vida, Nossa vida...

Ler mais...

Inconstância dos bens do mundo

Nasce o Sol, e não dura mais que um dia, Depois da Luz se segue a noite escura, Em tristes sombras morre a formosura, Em contínuas tristezas a alegria. Porém, se acaba o Sol,...

Ler mais...

A UMAS SAUDADES

Parti, coração, parti, navegai sem vos deter, ide-vos, minhas saudades a meu amor socorrer. Em o mar do meu tormento em que padecer me vejo já que amante me desejo navegue o meu pensamento:...

Ler mais...